Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Fat cats

por Pedro Delgado Alves, em 24.11.13

A Suíça votou hoje uma iniciativa da Juventude Socialista local propondo o estabelecimento de um rácio máximo entre a remuneração mais baixa e a remuneração mais alta paga em cada empresa. Apesar de rejeitada na sua formulação de exigir uma escala de 1:12 na ponderação dos salários, a medida obteve o apoio de 35% dos eleitores e lançou um debate que vai continuar na Suíça e que se vai alargar a outros pontos da Europa (em França, por exemplo, a ideia já vale nas empresas públicas, onde vigora um limite aos salários mais altos, que não podem superar vinte vezes as remunerações mais baixas de cada empresa). 

 

Entre nós, a questão entrará em breve na ordem do dia pela mão da Juventude Socialista, estando em vias de preparação um projeto de resolução, conforme o Secretário-Geral João Torres anunciou em declarações ao Público na passada sexta-feira. Ontem, em artigo de opinião no JN, Fernando Gomes retoma o assunto e lança mais pistas para o debate. 

 

Para além de uma questão que nos obriga a discutir as questões éticas fundamentais associadas ao modelo económico que queremos construir, torna-se particularmente oportuna para contrariar a leitura daqueles que continuam a entender que baixos salários são fonte de competitividade. O argumento de fundo é, inegavelmente, ético e ideológico. No entanto, mesmo do ponto de vista da racionalidade económica argumentos não faltarão. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:06



1 comentário

De Nuno Félix a 25.11.2013 às 12:07

É urgente uma dimensão utópica na política. Tal como More decidiu escrever sobre um lugar novo e puro onde existiria uma sociedade perfeita, assim devemos todos resistir ao discurso dos cínicos que nos dizem, num mesmo momento, que tudo é impossível para todos e ao mesmo tempo necessário para eles. Se o Mundo Ideal é apenas isso mesmo, uma ideia, temos a obrigação de tudo fazer para que o Mundo Real no mínimo não se afaste irremediavelmente dos nossos sonhos e aspirações. A questão da justa remuneração do trabalho, e da justa repartição da riqueza é a questão chave à qual os Estados têm que ganhar a coragem de voltar a responder. Sem a questão da alienação material resolvida, a justiça e a liberdade continuarão a ser tão frágeis quanto frágil pode ser uma ideia materialmente desmentida pela crua realidade.

Comentar post





Filibuster, subs.

1. Utilização de tácticas de obstrução, tais como o uso prolongado da palavra, por membros de uma assembleia legislativa de forma a impedir a adopção de medidas ou a forçar uma decisão, através de meios que não violam tecnicamente os procedimentos devidos;

Filibuster, noun
1. The use of obstructive tactics, such as prolonged speaking, by a member of a legislative assembly to prevent the adoption of measure or to force a decision, in a way that does not technically contravene the required procedures;

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comentários recentes




Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D