Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Entretanto, no planeta Tea Party, na galáxia de Rand

por Pedro Delgado Alves, em 28.02.13

O Congresso dos Estados Unidos aprovou finalmente a renovação da Lei sobre Violência contra as Mulheres (Violence Against Women Act - VAWA, aprovada inicialmente em 1994), quinhentos dias depois da maioria republicana na Câmara dos Representanes ter deixado expirar a legislação. Ainda assim, 138 (sim, cento-e-trinta-e-oito!) republicanos conseguiram votar contra a iniciativa, tendo alguns reiterado que não se tratava apenas de uma divergência quanto ao conteúdo de algumas disposições e que votariam contra qualquer versão alternativa do projecto. E que poderosos argumentos se conseguem arregimentar contra legislação desta natureza? Ora aqui vai um exemplo: 

 

"This is a feel-good measure that uses ‘Violence Against Women’ as an excuse to vastly expand a dizzying array of government grant programs, hamstring judges who are attempting to resolve and reconcile highly volatile relationships, add $1.8 billion to the nation’s debt and generally insinuate the federal government into matters the Constitution clearly reserves to the states. Federal grants of all kinds (essentially gifts of public money with little or no oversight) are out of control and ought to be abolished — not expanded.” ["Trata-se de uma medida para consolar consciências, que usa a "Violência contra as mulheres" como uma desculpa para expandir um conjunto extonteante de programas de subsídios governamentais, subordina juízes que estão a tentar resolver e assegurar a reconciliação e relações altamente voláteis, adiciona 1.8 mil milhões de dólares à dívida nacional e insinua uma ingerência do governo federal em matérias que a Constituição reservou aos Estados. Subsídios federais de todos os tipos (essencialmente ofertas de dinheiro público com pouca ou nenhuma fiscalização) estão fora de controlo e deveriam ser abolidos - e não objecto de expansão".] 

 

A violência doméstica como conspiração utilizada para alargar o leviatânico poder do Estado e arranjar maneira de aumentar a dívida. Nem com toda a imaginação do mundo lá chegaria. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44



1 comentário

De kerke a 01.03.2013 às 17:08

é isto - em paródia e com má música - mas é isto:
http://www.upworthy.com/taylor-swifts-new-song-about-feminism-is-pretty-catchy-and-blunt?c=upw1

Comentar post





Filibuster, subs.

1. Utilização de tácticas de obstrução, tais como o uso prolongado da palavra, por membros de uma assembleia legislativa de forma a impedir a adopção de medidas ou a forçar uma decisão, através de meios que não violam tecnicamente os procedimentos devidos;

Filibuster, noun
1. The use of obstructive tactics, such as prolonged speaking, by a member of a legislative assembly to prevent the adoption of measure or to force a decision, in a way that does not technically contravene the required procedures;

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Comentários recentes




Arquivos

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D